Peixaria Bininha
B172

Peixaria Bininha

Banca: 172

Albina Ferreira, mais conhecida por "Bininha", tem a sua vida entrelaçada com o Bolhão desde que se lembra de existir.  A sua madrinha, Alvira Augusta, tinha uma banca de peixe no mercado já quando Bininha naceu, em 1951. A sua tia, Laura da Silva, era sócia da sua madrinha no negócio e, quando esta última faleceu, ficou a dirigir a peixaria sozinha. É nessa altura que a mãe de Bininha entra na história do Bolhão como funcionária na banca da sua tia Laura.  Assim, começam a construir-se as primeiras memórias de Bininha no mercado, que remontam à sua infância, adolescência e vida adulta, sempre a ajudar a sua mãe e a sua tia. 

Após a doença da sua tia Laura, Bininha herda a peixaria onde permanece até hoje. Sobre o Bolhão, a peixeira diz-nos, nas suas próprias palavras, que "foi o pano de fundo dos momentos mais marcantes" e também o lugar onde viveu as suas maiores alegrias.